Santa Rita de Cássia

Monja Agostiniana
Nascimento 1381 em Roccaporena, Itália
Morte 22 de maio de 1457 (76 anos) em Cássia,Itália
Veneração por Igreja Católica
Beatificação 1627, Roma por Papa Urbano VIII
Canonização 24 de Maio de 1900, Roma por Papa Leão XIII
Principaltemplo Basílica de Santa Rita, Cássia
Festa litúrgica 22 de Maio
Atribuições Crucifixo, rosas
Padroeira das causas impossíveis, dos doentes e das mães

22_05_09

Santa Rita de Cássia é conhecida como a Santa dos Impossíveis e Advogada das Causas Perdidas. Exemplo de virtude em todos os estados de vida pelos quais passou. Sua intercessão é tão poderosa que se tornou “advogada” de pessoas com problemas insolúveis.  É uma santa a quem, tanto em vida como após sua morte, são atribuídos centenas de milagres. Reza a lenda que pouco antes de morrer veio visitá-la uma parente sua. A santa agradeceu-lhe a visita e, ao se despedir, pediu:

– Vá à horta que fica perto de tua casa, por amor de Jesus, e traga-me uma rosa.

Como os campos encontravam-se cobertos pela neve e a vegetação inexistente, sua parente imaginou que a santa delirasse. Porém, acatou o que ela pedira e dirigiu-se ao local certa de que nada encontraria.

Chegando à horta, encontrou uma linda rosa, que a levou à enferma; Rita novamente lhe pediu que retornasse e lhe trouxesse dois figos que, também foram encontrados na figueira. Esses fatos explicam a representação da imagem da santa com rosas, figos, cachos de uvas e abelhas.

Curiosidade – ESPINHO
A devoção a Jesus crucificado sempre foi uma constante na vida de Rita. No ano de 1443, Tiago della Marca- depois canonizado – pregou um retiro em Cássia sobre a Paixão e a Morte de Jesus. Voltando para o mosteiro depois de uma das pregações, Rita prostrou-se diante do crucifixo, na capela, e pediu para participar de alguma forma, da Paixão do Senhor. Foi quando um espinho da coroa de Cristo feriu sua fronte, e ela desmaiou. Ao acordar, tinha uma ferida na testa. Com o tempo, essa ferida tornou-se mal-cheirosa. Rita então passou a viver numa cela à parte, distante das demais monjas; uma religiosa levava alimento a ela, diariamente. A ferida causava muitas dores; tudo ela oferecia a Deus. Por 15 anos Rita carregou consigo a marca feita pelo espinho da coroa de Cristo.

Benção das Rosas:

As rosas bentas no dia 22 de maio – dia da morte de Rita-, ou no dia 22 de cada mês, são despetaladas e com elas é feito um chá, servindo aos doentes.

Para alcançar uma graça impossível

No dia 22 de maio, dia de Santa Rita de Cássia, vá a uma igreja que tenha a imagem da santa das causas impossíveis, levando uma rosa vermelha, e assista à missa. Ao final, deixe a rosa no altar, acenda velas no veleiro e peça com fé: “Ó Santa Rita, que recebeste na testa um espinho, sinal da grande Paixão de Cristo, interceda por mim junto ao Filho de Deus, para que eu possa alcançar [faça o pedido da graça].”
Depois, reze um Pai-Nosso e três Ave-Marias.

matéria completa

Lindo resumo sobre a vida de  Santa Rita de Cássia

Anúncios
Categories: Mestres, Sincretismo | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

%d bloggers like this: