Dança, exaustão e acesso ao inconsciente

Muitas culturas utilizam da dança para acessar estados alterados de consciência. Sabemos que a musica encanta, seduz e nos leva para algum lugar. Mas que lugar será esse??

Eu arrisco dizer, que é num lugar escondido, porém que sabe de tudo… 🙂 nosso inconsciente.

Ao confrontar e ultrapassar os limites de seu esgotamento físico, provoca-se um “expurgo” de suas energias primeiras, físicas, psíquicas e intelectuais, ocasionando o seu encontro com novas fontes de energias, mais profundas e orgânicas. “Uma vez ultrapassada esta fase (do esgotamento físico), o indivíduo estará em condições de reencontrar um novo fluxo energético, uma organicidade rítmica própria a seu corpo e à sua pessoa, diminuindo o lapso de tempo entre o impulso e ação. Trata-se, portanto, de deixar os impulsos ‘tomarem corpo’. Se eles existem em seu interior, devem agora, ser dinamizados, a fim de assumirem uma forma que modele o corpo e seus movimentos para estabelecer uma novo tipo de comunicação (…).” (Burnier, 1985:35) in (Burnier,1994:33).

dancing-shivaÉ a imagem da “dança de Shiva” que melhor exprime essa idéia: Shiva, na qualidade de Nata-Rája ou “Senhor da Dança”, cria perpetuamente, com o seu dançar, os ritmos do universo – os ciclos de criação (sarga) e destruição (pralaya). Shiva é o mestre tecelão do espaço e do tempo.

Segundo a mitologia o Senhor da Dança, Shiva, possui os dois aspectos: destruidor e criador. Na reclusão de sua morada, no alto do Monte Kailasa nos Himalaias, Shiva dança. E ao executar este ritual ele revolve toda a neve sob seus pés e a sua volta. Assim enquanto dança ele destrói o universo. Mas a neve remexida pela dança se derrete e começa a formar um pequeno filete de água que desce as montanhas formando pequenos veios que mais abaixo se transforma numa volumosa fonte de vida que é o Rio Ganga.

Essa imagem do Hinduísmo clássico fascinou diversos físicos quânticos. O primeiro a chamar-nos a atenção foi Fritjof Capra, no seu conhecido livro O Tao da Física:

“As idéias de ritmo e de dança vem-nos naturalmente há memória quando procuramos imaginar o fluxo de energia que percorre os padrões que constituem o mundo das partículas. A física moderna mostrou-nos que o movimento e o ritmo são propriedades essenciais da matéria e que toda matéria, quer aqui na terra, quer no espaço sideral, está envolvida numa contínua dança cósmica. Os místicos orientais tem uma visão dinâmica do universo, semelhante a da física moderna; consequentemente, não é de surpreender que também eles tenham usado a imagem da dança para comunicar a intuição que tinham da natureza.” 

fonte:quesabemosnos.blogspot.de

DANÇA SUFI: O RITUAL SEMA DA ORDEM DOS DERVISHES

giro sufi 1A cerimônia representa a jornada espiritual do ser humano, uma ascenção por meio da inteligência e amor à Perfeição (Kemal).Girando em direção à verdade, ele cresce através do amor, transcende o ego, encontra a verdade, e chega à Perfeição. Então ele retorna de sua jornada espiritual como aquele que alcançou a maturidade e a completude, capaz de amar e servir a toda criação e a todas as criaturas, sem discriminações de crença, classe ou raça.

No simbolismo do ritual Sema, o chapéu de pelo de camelo (sikke) do semazen representa a tumba do ego; a sua grande saia branca representa a mortalha do ego. Ao remover a sua capa negra, ele é espiritualmente renascido para a verdade. No início do Sema, mantendo seus braços fechados em cruz, o semazen representa o número um, testemunhando a unidade divina. Enquanto gira, seus braços estão abertos: seu braço direito está direcionado ao céu, pronto para receber a beneficência de Deus; sua mão esquerda, sobre a qual os seus olhos estão fixados, está virada para a terra.

O semazen oferece o presente espiritual de Deus àqueles que testemunham o ritual Sema. Girando da direita para a esquerda ao redor do coração, o semazen abraça toda a humanidade com amor. O ser humano foi criado com amor, para que também ame. Mevlâna Jalâluddîn Rumi diz: “Todos os amores são uma ponte para o amor Divino. No entanto, aqueles que não o experimentaram não o sabem!”.

fonte: www.melhorconsciencia.com.br

 

 

TRANCE – UM RITUAL CONTEMPORÂNEO

5206O Trance Dance é um ritual que combina técnicas e ferramentas atuais com as tradições milenares de celebração e cura.

Utiliza música com sons e ritmos variados, técnicas ativas de respiração, e promove a estimulação da visão interior através da colocação de uma venda nos olhos. Escolhe-se ainda uma intenção que ajudará a focar um aspecto específico da vida que se pretende clarificar ou transformar.

Através da dança livre, parte-se para uma viagem interior de expansão do estado de consciência. É a dança de cada um… sem limites e sem julgamentos.

O Ritual Trance Dance goza de uma popularidade crescente, sendo praticado atualmente por milhares de pessoas em todo o mundo.

Sendo um ritual com raizes antigas e ferramentas modernas, a escolha do local e do facilitador deve ser analisada, para que o trabalho seja executado de forma pura e integralmente livre!

“Praticar Om nutre o ser interior, dá força espiritual e purifica o cérebro e o coração”, escreveu Frank Natale, Professor Trance.

 fonte: ritualtrancedance.wordpress.com

 

Uma vez que trazemos a tona essas energias estagnadas ou  ruins, devemos resignificar-la com sentimentos e desejos positivos… Pense nisso 😉

Anúncios
Categories: Antiga Arte | Deixe um comentário

Navegação de artigos

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Create a free website or blog at WordPress.com.

%d bloggers like this: